quarta-feira, 19 de novembro de 2008

???




Por quantos dias é possível levar a vida no piloto-automático?
Quanta dor alguém é capaz de suportar?
Por que caralhos insistem em dizer que você é especial se não há ninguém para dividir a cama?
Por quantos meses você tentaria iludir a solidão só com o som da TV ligada constantemente servindo de trilha sonora dos dias e noites inúteis?
Para onde se vai quando não há para onde ir?
O que acontece com seus livros e CDs quando você deixa de existir?
Qual é a idade da minha alma?
Eu não sei voar.

8 comentários:

Fábio Vanzo disse...

A vida inteira.
Toda, meno a última; depois que acaba a força, existe ainda a vontade. Mitomania.
Em vez de iludir a solidão, tente chamá-la pra ver TV junto. Vai-se a qualquer lugar. Sei lá, vão pro sebo, pros amigos. Não sei, mas o corpo dura mais que a alma. Então caminhe, que também se vai longe.

Sheyla Amaral disse...

"Quem nunca quis morrer
Não sabe o que é viver
Não sabe que viver é abrir uma janela..."
Concordo com o Quintana. E há muitas janelas em Denise.

Fabrício Romano disse...

Ainda encontro o verdadeiro autor daquele livro que você insiste ser do Bierce. Vou esfregar o nome na sua cara.

Denise disse...

Continua procurando... mas O Dicionário do Diabo é do Bierce. Vou colocar na coluna 'cabeceira da semana' pra vc

Fabrício Romano disse...

Na fale asneiras. Não adianta fazer fotomontagem. Você não me engana.

Denise disse...

kkk... cala a boca Yog, e lê a coluna do blog, seu bobão.

Rodrigo Souza disse...

"Por quantos dias é possível levar a vida no piloto-automático?"

Rotina é feita de madeira, é redonda, quatro delas suportam uma carroça e rangem rangem rangem...

MELISSA disse...

vc é Especial e a cama pode dividir comigo!!!
rsrsrs... calma... foi um momento devaneio!
Mas, até que..